Arquivo de janeiro, 2011

The Walking Dead – 1ª temporada

Posted in Uncategorized on janeiro 2, 2011 by Carlos Corrêa

There is no hope. There never was

# Tava mais do que na hora de aparecer uma série de terror. Mesmo uma que não seja exatamente de terror. Na verdade, nessa primeira leva de seis episódios, em pelo menos uns três deles, os zumbis não apareciam mais do que cinco minutos. Mas enfim, até mesmo para marcar o gênero, era importante uma série assim. Melhor isso do que mais uma de médicos, advogados ou peritos em sei lá o que.

# O Drácula é mais legal do que qualquer zumbi. Mas os zumbis são mais legais do que todos esses neo-vampiros que apareceram nos últimos anos. Depois então que o Crespúsculo nos apresentou um vampiro que se pegar sol, fica douradinho… Zumbis têm a vantagem de por serem completamente debéis mentais, não ter muito o que inventar. Eles podem andar mais ou menos rápido, mas não vai ter ninguém fazendo zumbis emos ao menos.

# Não sei se é o tema ou as pessoas que abordam o tema. Mas ultimamente, os filmes de zumbis são bem bons. Aquele Madrugada dos Mortos é MUITO bom. Tem um outro britânico, meio tiração de sarro, que não lembro o nome agora, que é a mesma coisa. E agora The Walking Dead.

# É uma mudança um tanto quanto brusca para Andrew Lincoln. Uma hora, no simplesmente amor, ele faz a declaração de amor mais legal e romântica dos últimos tempos, com os cartazes. Aí passam alguns anos e lá tá ele acordando num hospital sozinho, o mundo terminou e só sobraram zumbis. Não tá fácil para ninguém.

# Ah, esqueci. E de quebra, a mulher dele, poucos meses depois de achar que ele foi para o beleléu, tá lá com o melhor amigo dele, fazendo coisinha na floresta. Safadjenha.

# Gosto de séries, filmes ou mesmo programas apocalípticos. Não teria porque não gostar da série dos zumbis. A simples temática de um mundo completamente diferente, mas no mesmo lugar, é atraente por si só. E acho que esse é o grande mérito da série. Os zumbis, no final das contas, são secundários. A história é muito mais centrada em como os personagens vão ter que lidar com uma situação nova (e absurda).

# Série de terror que se preze tem que mostrar a que veio. E matar uma zumbi criancinha logo na primeira cena é o que se faz.

# Outra sacada legal (não nova porque Lost, enfim, fazia isso toda hora) é ir lá e matar alguns mocinhos e mocinhas para mostrar que aqui ninguém tá livre. A cena da gostosinha sendo mastigada pelos errantes só não foi a melhor dessa primeira temporada porque nada, eu disse N-A-D-A, vai superar aquelas em que eles estripam um zumbi e esfregam os restos nos próprios corpos para se disfarçar de zumbis também. Disgusting. Genial.

The Walking Dead (2010) ***